Desenvolvimento de sites morreu, vida longa ao templates

templates-customizadosDesde que a internet surgiu, a criação de sites se tornou uma das áreas mais promissoras do mercado digital. Criei meu primeiro site em 1997 usando o FrontPage da Microsoft e achei o máximo conseguir publicar um conteúdo do meu computador na internet. Em pouco tempo, a criação de sites se tornou uma área de negócios promissora e lucrativa. Em 2000/2001 veio a “bolha da internet” e o mercado digital se desaqueceu.

Mais de 10 anos se passaram e percebo que certas coisas continuam iguais na criação de sites. A maioria esmagadora dos clientes continua sem entender os princípios básicos de um site, acreditando que ter um site fácil de gerenciar é algo trabalhoso e caro. O foco principal em um projeto de site continua sendo o DESIGN, depois a PRODUÇÃO do “layout aprovado” e, por último, o CONTEÚDO.

webdesigner também valoriza mais o DESIGN, o que é natural visto que é a razão de ser da sua profissão.

Porém, a PRODUÇÃO e CONTEÚDO acabam ficando em segundo plano e é comum sites BONITOS não trazerem resultados efetivos para as empresas. Neste artigo, mostrarei como é importante TODOS envolvidos no processo de desenvolvimento de sites – cliente, designer, programador, marketing, jornalistas, etc. – compreenderem as mudanças que o uso de TEMPLATES PRONTOS de sites trazem para desenvolvimento de sites.

Cenário tradicional no desenvolvimento de sites

Este é um fluxo tradicional no desenvolvimento de um site. Primeiro é elaborado um “LAYOUT” da Home Page que deverá ser aprovada pelo cliente. Esta etapa pode durar meses, pois muitos querem dar opiniões no layout. Assim como futebol, todos entendem de DESIGN, por isso esta fase pode demorar mais do que o necessário.

“Sábio é aquele que conhece os limites da própria ignorância.” Sócrates

O que poucos lembram é que o site é feito para as pessoas que irão visitar o site, não para o dono da empresa ou para os gerentes de marketing. Infelizmente, ocorre uma certa mistura de interesses e o foco da fase de design é “ser aprovado pelo cliente”.

Após a aprovação, inicia a fase de PROGRAMAÇÃO que também poderá demorar e, não raro, acontecem os maiores problemas. O fato é que o cliente não sabe gerar um briefing descritivo das funcionalidades desejadas e pede orçamentos sem uma clara definição do que será implantado. As produtoras web são obrigadas a enviar propostas que muitas vezes não cobrem as expectativas do cliente, pois não havia sido elaborado um briefing detalhado que poderia ser um estudo de arquitetura de informação e/ou wireframes (esboços das principais telas).

CONTEÚDO que deveria ser a fase mais importante do projeto, acaba tendo pouca atenção. É muito comum não ter sido alocado verba específica para planejamento/criação de conteúdo e a razão é outro mito “Escrever conteúdo é fácil”. Com isso, alguém acaba sendo alocado “voluntariamente” para criar o conteúdo do novo site.

modelo-tradicional

Verdade seja dita, este modelo de desenvolvimento de sites está longe de ser o ideal para projetos de menor porte e com verba limitada.

Joomla! e WordPress, a dupla dinâmica na gestão de conteúdo

joomla-wordpress-facilO Joomla! e o WordPress são os dois sistemas de gestão de conteúdo de sites mais populares em todo mundo. MILHÕES de sites utilizam estes CMS (content management system) em seus sites, pois eles tornam simples tarefas que antes exigiam conhecimento especializado.

Em 2006, quando conheci o Joomla!, eu criei o site da Konfide em um final de semana. Em 2h pesquisei e escolhi um template (JA REGULUS) no site Joomlart.com que é um site especializado em vender modelos de sites prontos, instalei o template e troquei o logo e alguns elementos do topo. Leiam meu artigo sobre “Abandonar seletivamente o passado para inovar” para conhecerem toda história. Vejam como era o site Antigo da Konfide.

Passei o resto do final de semana redigindo o conteúdo do novo site diretamente no Joomla!. O site atual da Konfide tem um template customizado, mas ele foi lançado em 2010.

O Joomla!/WordPress são utilizados em grandes sites como Porsche Brasil, Museu do Futebol, Frei Caneca Shopping e outros. Veja alguns Sites em Joomla!.

É preciso enxegar mais longe, e perceber que o open source é um movimento SEM VOLTA no qual a COLABORAÇÃO entre desenvolvedores, clientes, consultores, estudantes, etc. será o “maestro” de um bom projeto. É o fim da era do EU em prol da era do NÓS!

Veja um vídeo onde explico as vantagens de usar o Joomla! nas Empresas (os argumentos também são válidos para o WordPress).

Vejam a tendência de buscas das palavras: Joomla!, WordPress e Criação de Sites.

Google-Insights-Joomla-WordPressO Google Insights para Pesquisa mostra o volume de busca ao longo do tempo e compara até 5 palavras-chave. Notem o crescimento expressivo das buscas por Joomla! e WordPress em detrimento da busca por “Criação de Sites”.

Este gráfico mostra claramente que há uma imensa quantidade de pessoas interessadas no Joomla! e WordPress que podem ser webdesigners, programadores e… CLIENTES.

Veja o resultado da comparação entre Joomla Templates e WordPress Temas

Cenário com uso de Templates

Antes de falar de templates, quero colocar uma pergunta para reflexão: Você compra roupa em lojas ou manda fazer no alfaiate?

Ficou clara a analogia que quero fazer, não? Nós compramos roupas prontas porque é mais prático, mais rápido e mais barato do que mandar fazer com um alfaiate. Então, por que não podemos criar sites usando templates? Ah, mas os sites irão ficar parecidos pode argumentar um webdesigner tradicional. 

Tudo depende da criatividade e a boa escolha de um template. Veja o exemplo de um site que foi criado para um evento em homenagem à uma grande pianista brasileira – Magda Tagliaferro 25 Anos. A Echo Promoções Artísticas havia desenvolvido um site muito simples e, há apenas 2 semanas do evento, após uma conversa sobre a possibilidade de usar um template para que o site tivesse um visual à altura do evento foi decidido usar um template (no WordPress é chamado de TEMA) do WordPress. Vejam o resultado abaixo e visite o site www.magda25.com.br.

site-magda25

Qual foi o grande diferencial no estudo de caso acima? A boa ESCOLHA de um tema.

modelo-novoO uso de templates permite mudar completamente a forma de desenvolvimento de sites, pois as atividades podem ser desenvolvidas paralelamente. Enquanto o DESIGN está em fase de elaboração, o conteúdo pode ser adicionado diretamente no site. Não vejo razão para criar o conteúdo no Word e depois enviar para o webdesigner publicar o conteúdo.

Com o fluxo novo é possível ensinar o cliente como utilizar o Joomla! ou o WordPress para que ele mesmo insira o CONTEÚDO no site e, ao mesmo tempo, fazer os ajustes de DESIGN e PROGRAMAÇÃO necessários.

O profissional web tem o desafio constante de se manter antenado às novas tendências e o que é melhor para o seu cliente. 

É necessário ter um DESAPEGO com seus atuais conhecimentos – Flash, CSS, ASP. .NET, etc. – e saber diferenciar o que é importante para o cliente e o que é imporante para si mesmo

O site é um projeto 

projetoO site é e DEVE ser encarado como um projeto, portanto deve atender os requisitos de TEMPO, CUSTO e ESCOPO.

A combinação destes 3 fatores será a qualidade final do projeto.

Olhando sob esta perspectiva fica ainda mais claro a importância de usar templates com parte do planejamento do projeto, pois eles podem reduzir bastante o CUSTO e o TEMPO de execução do projeto. Além disso, como existem milhares de extensões (no WordPress são conhecidos como Plugins) que adicionam novas funcionalidades no site com rapidez e baixo custo, o escopo de um projeto pode ser ampliado com a mesma verba que sera alocada para um desenvolvimento de site no formato antigo.

A própria concepção de projeto está sofrendo grandes mudanças, pois a facilidade da comunicação permite o trabalho colaborativo, remoto e em tempo real. Porém, a forma de MOTIVAR as pessoa também mudou e, por incrível que pareça, DINHEIRO não é o principal fator motivional para equipes de alto desempenho. 

Assistam este incrível vídeo “A surpreendente verdade sobre o que realmente nos motiva” (caso queira assistir a parte onde será falado do conceito OPEN SOURCE, vá direto para 7:11).

Conclusão

Sei que este artigo irá gerar polêmica, mas nos só evoluímos quando existe o conflito. Ao discordarmos, temos que procurar argumentos e enxergamos coisas que não víamos antes do conflito.

O importante não é estar certo ou errado, mas perceber o que pode ser APRENDIDO e, com isso, fazer as coisas de um MODO DIFERENTE. Falando em diferente, assista o vídeo abaixo que é um comercial da Apple narrado pelo próprio Steve Jobs. (Se quiser assistir uma versão legendada, clique aqui).

Referências:

 

 

Marcio Okabe

4 Comments

  1. Em partes concordo com o que foi dito no artigo. porem acho que possa ser tao “generalizado” assim. as duas ferramentas são poderosas e incriveis, mas o profissional de web e as agencias nao deveriam se limitar aos CMS’s como vem acontecendo. pq existem casos e casos. tem projetos que o escopo determina o uso ou nao de tais ferramentas ou a necessidade de criaçao “a moda antiga”. Voce argumentou que “compramos roupas feitas e nao mandamos um alfaite fazer” porem esqueceu que as roupas mais caras e valorizadas no mundo da moda foram feitas por estilistas e sao geralmente peças unicas e exclusivas. na web funciona igual embora voce possa criar templates para os CMSs isso te obriga a seguir uma certa metrica da propria ferramenta o que torna o trabalho de certa forma “engessado”. nao é a toa que hoje ao web esta essa “poluicao” de sites identicos onde so tem diferenças em Banners e imagens. o que tem tornado a web hoje “massante”. e agora na era HTML5 a inovacao que vai ganhar o mercado. com os navegadores mais novos começando a dominar as pesquisas, coisas como Canvas, videos e etc vao cada vez ser mais usadas. e sinceramente os mencionados CMSs nao dao suporte a isso. e o uso disso torna necessario a presença do profissional web.

Deixe uma resposta